quarta-feira, 17 de maio de 2017

Psicóloga - Adoção


Oi pessoas lindas!

Escolhi contar para vocês o relato dos encontros com a psicóloga da adoção quando finalizássemos ◕‿◕

E finalizou!!! ✔ ✔ ✔ ✔

Estou quase habilitada!! da minha parte já fiz tudo! Só esperar ser informada que estou na lista, no cadastro nacional!!

#dancinhadavitória

Completou um ano que estou nesse pré-natal do coração!! se quiser acompanhar o primeiro post de adoção foi esse aqui "Estou quase Grávida!"

Foi um 1 ano de espera tranquilo? Não. Também teve lágrimas e dramas que você pode conferir aqui > A culpa é das estrelas? e aqui > Me espera

Mas hoje é dia de festa!

Foco!! haha me perco. Vamos aos relatos!


✔ Foram no total 5 encontros com a psicóloga, em média 2 horas de consulta.

✔ Os 3 primeiros, eram realizados juntos com outro casal em processo de habilitação.

✔ Super tranquilo, parecia mais um bate papo, na verdade essa psico adorava contar histórias.

✔ Foi preenchido e entregue o perfil detalhado do(s) nosso(s) filho(s) tão sonhados.

✔ Foi abordado temas, como racismo, dificuldades em educar uma criança, o preconceito e/ou apoio da família estendida, motivos para se adotar, medos e dúvidas.


Esse é o resumão. Você pode parar por aqui!!! Post longo as vezes é muito chato rs.

Para quem está mais curioso... vamos aos detalhes!


Senta que lá vem história (as)


✿ Quem não gosta de uma fofoca né? Vou falar do casal fofo que participou das duas primeiras reuniões. A futura mamãe contou que colocou estudos e carreira em primeiro lugar, os anos foram passando e ela não pensava muito em filhos. E achava que algum momento iria sentir o que falam, sobre a vontade bater quando chegar a hora. E foi o que aconteceu. Aos 39 anos perceberam que a hora chegou para ter um filho, começou a tentativas, logo foi ao médico ver se tudo estava bem e descobriram que as chances seriam quase nulas. Ela nos contou na sessão com a psicóloga que não chorou nenhuma vez, só pensou, puxa que chato e foi pra casa. Marido e ela conversaram sobre a adoção, lá estavam eles aos 40 entrando na lista de espera =). Perfil deles é pra 1 criança, indiferente de sexo, saudável, até 6 anos, branca. São muito legais e desejo muito que sejam felizes! Não tive mais contato, quem sabe nos embarramos no grupo de apoio né! :)


✿ A psicóloga. É casada, mãe de 2 moças, muito bonita e simpática. Nos contou muitas histórias envolvendo as filhas. Como a caçula colou o olho com super bonde aos 2 anos e ela ficou desesperada, se culpando, mas por sorte não teve sequelas. Também contou quando a filha mais velha disse que não gostava dela e ia embora, fez até malinha. Ela deu um conselho que gostei muito: Disse que em tom alto conversando com a caçula (para a outra ouvir) falou. Nossa! como sera nossa vida sem a xxx, vamos ficar tão tristes, a amamos tanto, amo tanto, tanto que não sei como será minha vida sem ela. (disse coisas assim), logo a menina veio e abraçou e disse que também amava. Ou seja, conselho dela foi: Uma criança que faz ou fala em ir embora, provavelmente só precisa reafirmar que é amada, escutar, ter atenção. Isso acontece, não importa como chegou, todos querem ser amados.E uma das meninas teve muitos problemas com escola, de perceber que não estava feliz, ela trocou. Deixou recado, fique de olho, mesmo que a escola seja o melhor, o mais perto para você, importante é saber que esteja sendo bom pra criança.

Nosso perfil escolhido:

- Optamos por 1 ou 2 duas crianças (irmãos), até 5 anos o mais velho, indiferente de sexo, indiferente de cor, doenças físicas tratáveis, pais drogaditos, pais alcoolistas, proveniente de estrupo, proveniente de incesto, vítima de atentado ao pudor, pais soropositivos, sorologia negativada para HIV, vitimizada (maus-tratos), de todos estados do nosso território nacional.

- Dizemos não para: Com problemas físicos não tratáveis, com problemas físicos tratáveis graves, com problemas mentais não tratáveis, com problemas mentais tratáveis graves, com problemas mentais tratáveis leves, com problemas psicológico graves, com problemas psicológicos leves, soropositivo para HIV.

- a! outra pergunta feita: aceita criança quando é feita separação de irmãos. Dizemos não. Isso porque a justiça neste casos pede que não corte vinculo entre irmãos, e achamos complicada essa responsabilidade.

Eu detalhei bem as escolhas para sim ou não, as vezes ajude alguém interessado que tipo de escolhas devem ser feitas no processo de adoção, para entender que não é apenas idade, cor e sexo.

✿ A psico também nos relatou muitos casos de devoluções, suas causas (muitas vezes banais), nos explicou como funciona e o trauma que duplica na criança por ser rejeitada pela segunda, terceira vez. E que o trabalho intenso da vara de infância é diminuir e acabar com isso. Então quando uma pessoa te falar que processo de habilitação a adoção é moroso e burocrático. Sim! isso é uma verdade. Porém cite as estatísticas de quantas casos de adoção não termina bem. E nunca culpe a criança, os casos são por culpa de adultos mal preparados, que não tiveram suas dúvidas sanadas, optaram por perfis não compatíveis com suas realidades, que não receberam uma avaliação adequada. Por isso na minha comarca passou a ser 5 encontros com a psico, invés de 1, pois estão trabalhando diminuir esses traumas a todos envolvidos.


✿ Nos informou o número na lista de espera, hoje por volta de 130 pretendentes. E que estimativa de espera para nosso perfil é de 4 anos. Ou seja!! provavelmente aos 33 anos já serei mãe!! huuuu parece uma longa espera, mas sei que vai passar voando!!! Afinal o tratamentos consome o saco, tempo... ou seja distrai bastante! haha. Enfim agora fica dúvida? Qual será que vem primeiro dos meus filhos? os da adoção??? os da FIV?? Façam suas apostas!! Eu realmente não faço ideia. rs

Então é isso pessoal!! Se tiverem mais dúvidas só perguntar!! Até o próximo post!!


Muitos♡beijos♡lambuzados♡de♡Mel
da Futura Mamãe Ursa

8 comentários:

  1. Adoreiiiiiiii.. Adoro os pequenos detalhes, sim! rs
    Aqui na minha Vara a gente não escolhe a história dos pais, se são pais com problemas com drogas ou bebida. Não existe essa opção. Quando a criança compatível for encontrada, os profissionais da Vara contam a história da criança, daí se alguém tiver algum problema, fala na hora.
    Eu não tenho, então pra mim é tranquilo!
    E eu vou apostar no bebê da barriga antes, só porque 4 anos é demais pra mim, então que venha o da barriga primeiro! rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As comarcas são muito diferentes. Mas torço muiiito que seja mamãe em breve!! Será alegria comemorar com vc!!

      Excluir
  2. To na mesma que você! Habilitada há exatos 3 meses, em tratamento, segunda FIV, tentando preparar o endométrio (segunda tentativa, primeira há 2 meses, frustrada...) para a transferência da minha menininha congeladinha.
    Eu espero muito ter pelo menos dois filhos, mas que o primeiro venha de FIV. Tenho 34 anos, desejo ser mãe já há alguns anos (apesar de estar tentando há 2) e esperar mais 4 anos seria extremamente doloroso pra mim. Então, que a primeira seja minha menina e o segundo seja o que Deus me enviar por meio da adoção. Serão ambos muito amados, só não consigo aguentar essa espera tão longa...
    Um beijão!


    www.eontemeuchorei.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!!! Torcendo muito pelo seu tratamento 😍 que breve tenhamos seu positivo pra comemorar!!!

      Excluir
  3. carambaaaa que complexo!!!!
    achei lindo o fato de vocês aceitarem irmãos ♥
    já já a casa estará super cheia =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! haha... muito amor e barulho!! rs

      Excluir
  4. Muito lindo e muito detalhado seu texto, adorei!!! <3

    Logo logo vem muitos bebês de FIV e de adoção por aí! E vamos comemorar muito! ;)

    ResponderExcluir

Meu cantinho adora seu coméntario! Obrigado!

▲Topo